segunda-feira, 17 de maio de 2010

poeZia

De dentro pra fora vem o nada que restou. Vem a ressaca chacoalhada de tudo aquilo que nunca é, que nunca foi, e que provavelmente nunca será. De dentro pra fora vem o vômito, vem o catarro, vem todo tipo de merda. De dentro pra fora vêm os sentimentos, as idéias, as alucinações. As maluquices, as lágrimas, as paixões. Vêm o suor, a saliva, o desejo, vem a foda. Então existe a criança, que veio de dentro, pra fora, pra de novo dentro, pra de novo fora. Veio simplesmente pra ser. E você aí, bem dentro de si, tão fora do eu, perguntando o por que.

6 comentários:

  1. justamente por isso que o "eu te amo" é a coisa mais suja que existe

    ResponderExcluir
  2. é curioso como a realidade depende do nosso dentro e do nosso fora, então, não existe realidade ou ela se confude com a nossa verdade?!?!?

    ResponderExcluir
  3. Sente o movimento sem sentido da ansiedade ?

    ResponderExcluir
  4. an ocean and a rock means nothing to me.

    ResponderExcluir
  5. ...
    -''Por onde quer que vá tudo está para fora,
    E ainda assim, aqui dentro, paramos...''

    ResponderExcluir

que bom vc deixou um comentario, adorei!