sábado, 23 de janeiro de 2010

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Estilo reticente na mente de quem não mente

Desperto para um por de sol da cor dos cabelos que um dia você quer ter. Antes de ontem foi um suco de laranja despedaçado que me descia como despedida da madeira deles. E delas. Um gafanhoto celeste por ali era emantado, consumido, despido, removido. Sentindo o sentido brotar como feijão no algodão em um experimento de escola. Cheiro de nuvens quando meu esôfago se espatifa por entre as montanhas tão ocas. Por dentro de um par de rins xumbrelados escorrem as paredes do poço dos desejos. Dim glim dim glim dim fazem as moedas corriqueiras sem rumo. Rodopiam com suas duas caras, ou com uma cara e uma coroa. E Haja reverencia ao diabo. Ele é tão teu quando da outra metade, porque você, você não é deus. Você só pode ser a poeira cósmica que permeia tudo entre o que há. Você é só a possibilidade da luz avistada das trevas. E o lar, Ah o lar, o lar é aquele que te queima a pele como água viva fora do sal. Uma gota amiúde se emudece no crepúsculo daquele peito quase desfigurado. Rosa como um quartzo de pedra dissolve a tensão das cansadas maças . Raspo o longo palito de fósforo nos dentes pra que caiam e me deixem de vez. Boquiaberta embasbacada revejo o reflexo num retrato jamais pintado por pincéis. Por ai tem corvos escaldados em avareza. Tem os restos viscerais acinzentados da bonequinha que poucos curtiam segurar as mãos. Caretas. Deformação do improvável. A maioria não sabe que Lucifer é anjo. Agora entendeu? Pois por favor, agora amor, abre a sua boca saudosa pra sugar meus braços dormentes. Ore pelas minhas sementes. Se despede da caveira no meu dedo indicador esquerdo, porque Lugar de cardume é perto das anêmonas. E sobre as costelas, ... as costelas ficam pra uma próxima prosa.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

depois que a galinha pos

sabe o que eh mais salgado do que lagrimas? cu. um cu eh mais salgado que uma lagrima.sabe ha quanto tempo eu nao choro na sua presenca?... eh uma merda ... pior que sabe.dessa vez foi em silencio. foi sim. eu nao te busquei. voce veio ate mim pelos seus motivos, veio porque quis. veio porque voce tambem precisa de mim. logo voce que nao gosta da ideia de precisar de ninguem, precisa logo, de Mim.
sabe o que aconteceu? dessa vez eu vi voce no mar, tao vento como o invisivel. tava la, de colo pintado, pulsando, me amando como santa que so voce sabe ser.filha da puta. puta filhote. fode que nem cadela no cio pra prarir verdade. fode com calma a proxima vez, eh bom tambem, sabia? sabe ... do que voce ainda nao sabe? existe? sou eu que te coloco ai ou voce sobe porque quer? sobe porque pode?
pra mim, nao existe como voce. nao conheco. nunca vi. nao senti. ninguem se deixou. ninguem se exibiu. me mostra a cara mes que vem? deixa eu ver se as olheiras foram embora? deixa eu ver as novas rugas, me recebe nesse globo ocular pirado. me leva no teu quarto, deixa eu ver tua caligrafia nos vidros. dessa vez, me empresta o corpo voce? pode ser? diz que sim, vai, diz que sim! siiim, ta?
olha, nao espera tanto. eu entendo teu momento, mas nao viaja demais. o fuso horario eh o mesmo mas o tempo tambem passa. qualquer hora que eu chuto o balde. ai vai ser ruim, ai vai ser cu apertado, suado, fetido. vai ser uma foda de homem grisalho com montanha de dinheiro e capsula azul. paga, nao come. cu. que cu.
sem onfensas a cavidade. to de boa. acredita? bendito seja o orgulho. bendita seja aquela dupla que nos pertecnce. e parabens pra voce. parabens pra mim. parabens pra todo a raca que SObrevive ... espera mais uns dias e vou te mostrar o que eh continuidade. beleza? nao esquece, viu?
por hora, bencao-mae.