segunda-feira, 30 de novembro de 2009

purpurina de um outubro passado



uma vez escutei de uma menina um discurso sobre a retina transparente em espiral de um cara tal. suas cordas vocais pareciam entorpecidas. aquela narrativa apresentava o conto mais troncho e mais poético que já ouvi.

pra ela que vivia atras das grades, ver um rabo de cavalo foi suficiente.
o meio de transporte era mais moderno, mas os tempos eram os mesmos.
em cima de 4 rodas havia a esperança de um encontro celestial que trouxesse aqueles ventres pálidos ao sol.
acabou sendo um dia como outro qualquer ate o momento em que o cristal turquesa da memória ressuscitou aquela noite.

" é proibido proibir "

mantra épico, sedução heróica certeira
sem fronteira,
culminou num mergulho profundo na alma da terra.
um pau de canela perfumada misturava as essências
enquanto o mel garantia o deslize dos primeiros passos
em direção a fogueira da luz.

o circulo de prata no polegar esquerdo acompanha a primeira dança,
o manto branco da paz recebe a chuva no peito aberto.
a pelugem dourada com cheiro de madeira queimada floresce.
a larva corre em direção ao balanço e alcança os céus.

voa borboleta
só se você vier comigo.
eu não sei se posso voar
então pega na minha mão.

dizem por ai que ele pegou, mas logo soltou. dizem que leões não podem voar. mas eu já vi uma leoa com asas. Juro. faz tempo não escuto a voz dela. dizem que existe um retrato pendurado dentro do armário dele. dizem que ela tem plantado pimenta e escutado musica clássica. dizem, que no ultimo dia 26 os dois vestiam rosa. eu não sei. dizem tantas coisas. eu só confio nela. e nele. ela não escuto faz um tempo. ele ainda não escutei. quero muito escutar. dizem que ele é um misto de poeta angelical com fera animal. dizem. eu não sei. mas quero muito saber.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

This shit is Bananas



Again
This shit is bananas
B-A-N-A-N-A-S

fudeu! fudeu gostoso!!!

Hoje tem !!!!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

ma.te.má.ti.ca surpresa




5

" Pequena ..."

Beleza, então ele vem com tudo. Dai só me resta mesmo ficar de boca fechada.
Com sorriso largo no rosto diz: " vai lá, relaxa". Fecho a porta do banheiro porque hoje não to afim de engolir. Saio com a cara lavada, deito do lado dele e pergunto como sabia. Galanteante, diz que me saca de longe.
Dessa vez mostro todos os dentes e digo : sei ..."


4

"Linda, vamos só terminar com as garrafas de cerveja."

Beleza, faltam duas, uma viro eu no canteiro sem ninguém perceber e apresso o fim daquela chatice. " Mas agora ... ", ... lá vem ele de novo.
Desisto.
Com Mil e duzentas desculpas depois deita do lado ainda frio da cama do quarto dos avos, beija meu ombro e me vira de frente. Me pede em casamento.
Completamente sem saco pra aquela dinâmica, cavalgo quase muda, pela primeira vez rezando pra que ele durma logo em seguida.


3

"O mundo não é cor de rosa."

Beijei uma mulher na frente dele só pra desafiar sua testosterona. Funcionou. Beijei ele também. 4 dias depois me chamava pra sair. Meu pequeno ego flutuou pelo pilotis do leme. Ansioso me esperou do lado de fora do carro, abriu a porta pra eu entrar e botou pra tocar aquele Cd clássico "a essas musicas elas não resistem". Ar condicionado, banco de couro e perfume importado. Ta certo, puta tesão mesmo. 9 meses depois, bAm! Orla de Copacabana, velas e colchão no chão da sala. Já não sei se foi a cera, o suor, ou o canto do mar, naquele dia ele me fez acreditar em "eu também sei fazer amor."


2

"sua branquela safada ..."

No banco de trás do carro da mamusca dele, o meu vinho, o meu chocolate, a minha venda e meu vestido branco virginal.
Os cabelos negros lisos nos olhos, a barriga marcada, a respiração emocionada, as mãos fortes dele que não perdiam milímetro sequer.
Disponibilidade para ser feliz



1

"as vezes ainda lembro dos nossos dias..."

A primeira vez que ele me tocou foi dentro da sauna a vapor. Pois é, tava quente demais. Tempo demais depois foi a primeira vez que eu toquei ele. Não me pergunta aonde, não lembro. Lembro do dia que entrou tudo pela primeira vez. Encaixou, alegria mutua. Bom demais. Meses demais os pilares eram testemunha das nossas alianças, anos demais amizade eterna entre duas crianças.


matemática
ma.te.má.ti.ca
sf (gr mathematiké) Ciência que trata das medidas, propriedades e relações de quantidades e grandezas e que inclui a Aritmética, a Álgebra, a Geometria, a Trigonometria etc. M. aplicada: a que tem aplicações concretas, como na Astronomia, nos vários ramos da Física etc. M. pura: a que estuda as propriedades dos seres em abstrato. M. superior: as partes da Matemática tratadas mais cientificamente, ou mais avançadas, abrangendo tudo que vai além da Aritmética, Álgebra, Geometria e Trigonometria ordinárias; matemática de nível universitário.

domingo, 8 de novembro de 2009

mascavo prt sc




meu amigo rodrigo diz que
"excesso de yang vira yin, não tem jeito.... vai chover..."
ai eu logo embarco e digo que queria trovoes
e que a agua caisse bem forte pra levantar o cheiro da terra
e isso me faz lembrar da minha cabana
dos meus planos, do meu rio, das folhas secas, das batidas de tambor
das paredes de vidro e de madeira, das arvores cheias de fruto
um passo dai e os meus poros transpiram eva
de volta as cores.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

por hora



o tempo ................ a ilusão

te entendo ................ ando nas beiras

convenções enclausuram

escolhas ................ sentido coerente

bem estar ................ momentâneo ................ satisfatorio

ontem não ................ amanha ................ nem sei

tudo bem

lembrar ................ todos os dias ................ ter calma