quinta-feira, 16 de julho de 2009

Codiletras para Codinomes


Conversar com A. é sempre A .( A. riscado; arriscado!). SEMPRE!
A.quase nunca entende as palavras de B. Ultimamente, B. tem escolhido não contar com as outras letras pra se fazer entender. Parece até mais complicado, entretanto, se pararmos pra pensar A. e B. estão tão próximos, que não faria sentido algum ter outras letras entre eles, certo?

O que aconteceria se fingíssemos que A. e B. são as únicas letras do nosso alfabeto? Provavelmente, A. e B. ficariam mais próximos do que nunca, e então, de fato, não existiria mais nada entre A. e B. Quase soa romântico, não fosse por uma outra reflexão:
Restringiríamos nossos sons a: “Ab?”; “Ab!”; “Aba?” “Aba!” “Abababab”. … Ou… “Ba?” ; “Ba!”; ” Bab?!”; “Bababababab!”. Meu deus!Fica muito próximo de algo como Bla bla blah, ou é impressão minha? Pois é, restrições demais podem acabar em ” blah blah blah” !

Mas alguém já parou pra pensar, por que no nosso alfabeto A. e B. assumiram tais lugares? Por que A é a primeira letra B a segunda, C a terceira, e assim por diante? Essa resposta ainda não encontrei. A historia das letras conta que antes de surgirem como tal, as pessoas se comunicavam através de desenhos, e por conta desses desenhos passaram a montar frases inteiras com eles. Assim como nós fazemos em um jogo de mímicas. Então os desenhos foram ficando mais específicos, ate chegarem ao formato de letras atuais, como vocês podem ver alguns exemplos na tabela abaixo.

















Voltando a questão do posicionamento das letras, penso que B. não faz contato somente com A., que gosta muito dos sons de C , que interage com D, que proseia com E, e assim por diante, até chegar na relação de Y com Z. Penso se A e z são letras que se sentem diferentes por estarem nas extremidades, uma por não ter um antecedente e a outra por não ter um procedente. Quem sabe A. e Z são como portais, que marcam inicio ou fim de um ciclo? Gosto dessa idéia, e isso me faz pensar o quão próximo A. esta de Z e Z de A, que está próximo de B, que está próximo de C e assim por diante. Todos linkados nessa incrível jornada.

Um dos pontos mais interessantes dessa historia é que a escrita foi inventada na Suméria, um país que existia onde hoje estão o Irã e o Iraque, numa região chamada Mesopotâmia, que significa “entre rios”. Os rios são o Tigre e o Eufrates. Naquela época, cerca de 5 mil anos atrás, a escrita começou a ser feita em pequenas almofadas de barro.

Com mais uma analogia termino o post de hoje contando pra vocês que a historia de A. e B. aconteceu, e surgiu meio a um vale de lagrimas, como uma canoa encantada disposta a resgatar essas duas letras. A. e B. transformaram o C da canoa em um de Cabana, então se Amaram, Brigaram e Cansaram. B. não podia mais sentir o cheiro do cloreto de sódio daquelas águas, mas A., A. volta e meia transformava a cabana em canoa, e assim estendia os braços e molhava novamente seu rosto no vale das lagrimas. Acho que A. está acostumado aos sons desse rio , e por isso se assustou com os sons que B. faz. Vejo B. se sentir mais inserida, mais próxima de outras letras, mais próximas de possibilidades de diferentes sons. Talvez A. não tenha enxergado isso, talvez só tenha escutado blah blah blah. Acho que A. não se viu como portal, e talvez não tenha nem pensado no ciclo.


O final dessa historia é triste. A. que um dia fez sons tão lindos com B., não os consegue mais fazer por conta do C; C de Culpa. Então desejo a A. que se permita estreitar laços com
B. e possa Brincar
Ceder as teimosias
Despedir-se do passado
Entregar-se pro presente
Fazer acontecer o que deseja
Guardar boas lembranças
Honrar seus sentimentos
Integrar seu corpo a sua alma
Jantar mais a luz de velas
Kama sutraR
Livrar-se do que não presta
Motivar-se com a luz do dia
Nutrir suas relações com todo seu amor
Observar-se
Punir-se menos
Questionar seus medos
Respeitar os diferentes sons
Saber separar as coisas
Tocar seu violão
Uivar a sua força
Vislumbrar o seu futuro
Xavecar seus ideais
Yo te digo ... essa ta foda
Z … “ze” lembrar que você é livre!




Dedico esse post ao A. da minha vida, que provavelmente vai discordar de quase tudo que eu disse.




* sempre entre mim e voce*


∞ Bruna Buechem [...]

3 comentários:

  1. Tenho certeza que vai ter gente criticando, como sempre, mas achei ótimo o texto e a própria porgressão dele me levou à idéia do ciclo. Já quero ler um post novo.Um dia vou escrever assim…
    Bjss

    Nina 07.01.09 @ 10:56 pm

    ResponderExcluir
  2. Eu compro a idéia dos ciclos. Venho já comprando há algum tempo. Inclusive eu flerto com o destino. Se A não escuta B, era para ser assim mesmo.

    (continue,nao para nao)

    Bark 07.02.09 @ 5:49 pm

    ResponderExcluir
  3. Eu quase choro. Quase porque não posso chorar agora, mas choraria se estivesse em outro lugar. Quem diria, aquela menininha tentando entender o ciclo das coisas.Não esqueça de me contar quando descobrir…

    guto luiz 07.16.09 @ 6:27 pm

    ResponderExcluir

que bom vc deixou um comentario, adorei!